Cinema

Filmes, friozinho e chocomenta.

Postado por em maio 17, 2015

Oi oii, na cidade de vocês está frio? Porque aqui deu uma esfriada muuuito boa, aquelas de ficar de pijama o dia todo (isso pra quem não faz nada né? Tipo eu hahah, mas só sexta, sábado e domingo viu gente?!), assistindo filmes ou ouvindo música, comendo muito de preferência e sendo mais feliz que no calor.

Há muito tempo tinha esse cappuccino de chocomenta aqui e eu nunca tive interesse em provar, me arrependo amargamente porque óh: Super delícia. Já amo leite quente, com gosto de sorvete de menta que é o meu preferido melhorou bastante e com o friozinho pra combinar ficou perfeito.

Hoje o dia é de filmes, filmes que eu conheço e que indico por algum motivo, são alguns mais calminhos para curtir bem o clima mesmo. E eu ainda digo que não gosto de romance né? Os filmes são sim românticos, acho que maioria deles mas talvez não seja isso que me atraiu. Esses quatro estão no topo da minha lista de preferidos:


Te amarei para sempre

Henry DeTamble conheceu Clare Abshire quando tinha apenas 6 anos, em um campo perto da casa de seus pais. Logo eles se tornaram grandes amigos, avançando para confidentes e depois amantes. Só que há um problema: o futuro de Clare é o passado de Henry. Ele é um viajante do tempo, devido a uma modificação genética rara que o faz levar a vida sem saber em que época estará. O fato de Henry conhecer o futuro sempre incomodou Clare, mas agora a situação se inverteu. Quando Henry volta no tempo para encontrar Clare aos 6 anos, é ela que, em sua fase adulta, sabe qual será o futuro de seu amado.

{Trailer (Inglês)}


Somewhere (Um lugar qualquer)

Johnny Marco é um bem sucedido ator de Hollywood que não possui uma reputação das melhores. Hospedado no lendário hotel Chateau Marmont para recuperar-se de um acidente no set de filmagens, ele passa os dias em festas com strippers ou dirigindo sua Ferrari por puro prazer. Porém, o ator tem sua rotina subitamente alterada pela presença de Cleo, sua filha de 11 anos, que passa a visitá-lo com certa frequencia. Embora a princípio seja incapaz de dar à menina a atenção que precisa, a progressiva aproximação leva Johnny a reavaliar sua vida.

{Trailer (Inglês)}


Se eu ficar

Mia Hall é uma prodigiosa musicista que vive a dúvida de ter que decidir entre a dedicação integral à carreira na famosa escola Julliard e aquele que tem tudo para ser o grande amor de sua vida, Adam. Após sofrer um grave acidente de carro, a jovem perde a família e fica à beira da morte. Em coma, ela reflete sobre o passado e sobre o futuro que pode ter, caso sobreviva.

{Trailer (Legendado)}


A casa dos sonhos

Will Atenton é um bem sucedido editor em Manhattan que deixa o emprego e se muda com a esposa Libby e suas duas filhas para a cidade de Nova Inglaterra. Só que logo eles descobrem que a casa onde vivem foi, no passado, o local do assassinato de uma mãe e seus filhos, um crime que a cidade inteira acredita ter sido cometido pelo próprio marido. Will começa a investigar o caso e logo percebe que há algo de estranho na história. Sua única pista é Ann Patterson, uma misteriosa vizinha que conhecia a família que foi vítima da tragédia.

{Trailer (Inglês)}

Os trailers estão em inglês porque são lá do Adoro Cinema (♥) e só não postei do youtube por não achar todos os trailers originais, mas pela sinopse dá pra saber do que se trata. Como já disse, recomendo os quatro não pela ordem em que postei mas vale a pena assistir todos eles. O Se eu ficar é meio difícil alguém ainda não ter visto e embora eu goste muito de ler o livro antes do filme, aceitaria ler agora. Se o filme é perfeito, imagina o livro! Não posso deixar de citar também que Chloe Moretz e Elle Fanning são minhas atrizes favoritas então isso dá um upzinho pra eu gostar bastante desses filmes. Eu espero que vocês também gostem e não deixem de me falar o que acharam.

Resenhas

Resenha: Um amor perfeito – Susan Fox

Postado por em fevereiro 3, 2015

Comecei a ler esse livro muito tempo atrás mas não dei continuidade, como vocês já estão cansados de saber eu não gosto de romance, ou melhor, não gosto de filmes românticos porque aos livros com certeza já me rendi. Um amor perfeito é um livro da minha mãe, sempre gostei da capa dele e só quis ler por isso mas como implicava com romance deixei de lado. Peguei ele de novo semana passada e me arrependi completamente de não ter lido antes, vamos lá saber o motivo:

Título: Um amor perfeito
Autor: Susan Fox
Editora: Única
Páginas:181
Sinopse: Wade e Miriam se apaixonaram na adolescência e esse amor permaneceu na vida adulta deles. A vida parecia um sonho: a família perfeita, o homem ideal, a mulher dos seus sonhos, o trabalho prazeroso. Até que um imprevisto ameaça a relação.

Resenha: A história se inicia com Miriam no hospital tendo lembranças do dia de seu casamento com Wade, dançando aos braços de seu marido, fazendo juras de amor, trilhando sonhos, planejando sua vida e se imaginando com ele para sempre. Miriam e Wade “herdam” o Rancho Bly dos pais de Wade depois de 8 anos de casados e já com sua pequena Jessie (Jéssica), um dos sonhos realizado para sua vida juntos. Enquanto Wade cuida da esposa no hospital, ele se lembra de vários dias até o momento do imprevisto, os melhores momentos ao lado dela e da filha.
Quando Miriam acorda, tem um choque enorme que desestabiliza sua vida tanto emocional quanto física, prejudicando Wade, a pequena Jéssica, o Rancho, e pondo em risco sua relação com o marido perfeito. Miriam entra em depressão, se encontra perdida no seu mundo, dentro de uma cápsula da qual não pretende sair e fazendo Wade se culpar por achar que não conseguiu cumprir a promessa de proteger sua família. Mas ele não desiste da amada e fica ao seu lado todos os dias esperando ansiosamente ter sua esposa de volta.

DSC_0646

O livro inicialmente é feito de lembranças de Wade desde o dia em que mudaram para o Rancho até o dia em que Miriam vai ao hospital e eu achei isso muito interessante. É como se a Susan voltasse ao passado para entendermos as primeiras frases do livro mas traz isso como um simples pensamento nos devaneios dos personagens entre pequenos parágrafos do momento atual.

É uma fome insaciável por páginas até descobrir o por que dela estar internada e por que Wade lamenta e se culpa tanto. Tive vontade de fechar o livro e desistir da leitura quando descobri, é de partir o coração e de fazer os apaixonados e sensíveis chorarem. É um romance que desperta a vontade de amar, achar aquele cara perfeito que é peça rara hoje em dia, além do choque de realidade que ajuda a por os sonhadores de pezinhos no chão, uma prova de que nem tudo é como queremos e que não estamos no controle do nosso futuro.

É uma leitura simples e leve, rápida mas sem dúvidas ou partes difíceis de entender, no fim a autora corre um pouquinho, algumas coisas poderiam ter sido mais detalhadas e não simplesmente “BUM! Aconteceu”, até porque não aconteceria de uma hora para outra mas eu amei o livro embora também tenha quase entrado em depressão com a Miriam quando ela soube o que lhe aconteceu.

A capa é linda, só não gostei muito da fonte usada para destacar as lembranças, tem um separador muito fofo também que “avisa” quando mudamos de um tempo para o outro. Se você é uma pessoa do tipo apaixonada que adora um casal feliz, esse é o livro certo para você ou para qualquer um que goste de romance, super recomendo!

010-5

Resenhas

Resenha: Princesa adormecida – Paula Pimenta

Postado por em janeiro 10, 2015

A história é sim um amorzinho, mas é muito menos do que eu esperava ou gostaria que fosse. Esse foi o primeiro livro nacional e consequentemente, o primeiro livro da Paula que eu li. Posso dizer que gostei de como a escrita dela flui bem e leve estando bem enquadrado em um livro juvenil mas eu não curti muito o desenvolver dos acontecimentos.

006-2

Nome: Princesa Adormecida
Autor: Paula Pimenta
Editora: Galera
Páginas: 189

Sinopse: Era uma vez uma princesa… Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim…

016-6

Quando criança, Áurea, filha de um jovem casal real de Liechtenstein foi vítima de uma vingança da malvada Marie Malleville que não se conformava ao ver o homem por quem foi apaixonada se casar. Ela tentou sequestrar o bebê no dia de seu batizado mas graças a um menininho que presenciou a cena de Marie fugindo com a criança, ela logo foi encontrada e presa. Mas não demorou muito para que saísse da cadeia e voltasse a atormentar a vida da família da princesa.

Com medo de perder sua filha, o pai de Áurea a enviou para o Brasil secretamente para viver com seus tios onde Marie não poderia encontrá-la e a menina assim poderia deixar de viver escondida atrás dos portões do castelo, mesmo que isso custasse viver longe de seus pais. Em Liechtenstein forjaram a morte da criança, e para Áurea, forjaram a morte de seus pais.

No Brasil, ela passou a se chamar Anna Rosa, estudou com seus tios um certo tempo e depois foi para um tipo de colégio interno. Ao completar 16 anos, Anna resolveu enganar seus tios super protetores que não a deixavam sair e foi a um baile com suas amigas para uma comemoração. Lá, deixou seu número com a DJ da festa e logo no dia seguinte começou a receber mensagens de um número desconhecido, de um menino. A partir desse momento ela acredita que começa a viver, a vida de Anna e de Áurea se transformam.

014

Eu não sei muito bem o que dizer, o fim é fofo mas para quem quer chegar até lá. Acredito que a Paula soube muito trazer esse conto para a vida real e focar nisso, mas se esqueceu de focar em outros pontos também, a leitura é bem lisa e não tem muita emoção. Desperta aquela sensação de querer terminar logo mas só para falar algo como “seus tios te avisaram que não se pode confiar em qualquer um” e no final a Paula meio que tira isso da gente. Achei isso um ponto bem fraco do livro porque seria o mais emocionante da história toda. E o final voltou a bater na tecla dos contos de fadas que já conhecemos. E se o cara que ela conheceu também fosse um vilão? Se ele não fosse quem revela ser no final e se tivéssemos uma sequência do livro com o verdadeiro príncipe encantado? Teria um desfecho muito mais empolgante e hipnotizador. Sem contar que ela traria para o livro também o fato de encontros marcados pela internet que dão em algo ruim como já aconteceu e ainda acontece muito no mundo e em algumas partes ela pecou na hora de alternar o presente com o passado, dá pra ficar um pouco perdido nisso. Mas para aquele tipo de leitores que amam um romance a qualquer custo, eu indico o livro sim. Será bem gostoso e fácil de ler para quem se envolver na história e apaixonar por esses dois!

010-3
009-3