Resenhas

A extraordinária garota chamada estrela

Postado por em setembro 13, 2015

Título: A extraordinária garota chamada estrela
Autor: Jerry Spinelli
Editora: Gutenberg
Páginas: 192

A extraordinária garota chamada Estrela conta a história de Leo e Estrela. Leo é um garoto comum que mora em Mica, no Arizona, e gosta de colecionar gravatas de porco espinho. Leo está no segundo ano do ensino médio quando conhece Estrela, uma garota nada comum comparada a ele ou a qualquer um da Escola de Ensino Médio de Mica. Estrela é única, sempre com o seu Ukulele pelas mesas do refeitório cantando parabéns à você para os alunos aniversariantes, seus vestidos longos aparentemente de épocas passadas e sua bolsa com um girassol de tamanho real estampado nela. Estrela era animada, foi convidada a fazer parte das líderes de torcida e torcia inclusive para o time adversário, nada a entristecia a não ser ver outras pessoas tristes, mas ela fazia de tudo para aquela pessoa ficar feliz. Deixava cartões na mesa de todos em datas comemorativas e tinha um rato de estimação. Estrela incomodou toda a escola por ser diferente.

Por ser tão extrovertida e mesmo que incomodasse a escola, Estrela ficou popular – o que irritou Hillari Kimble – mas essa popularidade não durou muito tempo. Enquanto o encantamento dos alunos por Estrela diminuía amargamente, o de Leo por ela crescia. Leo não a achava estranha e sim mágica, bastava um sorriso dela para se desligar do mundo, ele se aproximou muito de Estrela. Andavam juntos pela escola, passeavam e Leo estava feliz assim, até perceber que todos se afastavam deles, todos ignoravam Estrela e ele por estar junto dela, Estrela não se importava com isso, parecia nem se quer perceber mas será que Leo poderia conviver com isso? Ele escolheria Estrela ou os outros? Pediria a Estrela para se tornar uma garota comum? Muitas dúvidas então se formam na mente do garoto.


Sou apaixonadinha por livros infanto-juvenil e esse foi um que super me encantou. Jerry caprichou em Estrela, uma personagem realmente extraordinária e cativante, com uma lição que considero ser a melhor das lições que podemos ter na vida, ser você mesmo. O livro é todo narrado por Leo que mais para o fim tira um pouco da minha paciência, mágico seria um livro todo narrado por Estrela, por mais que Leo seja apaixonado por ela, ele não consegue entender porque ela é assim. Meu personagem preferido depois de Estrela é Archie – um antigo professor que as crianças gostam de visitar e ter aula – e acho que seria legal também algo sobre a visão dele. Leo era fundamental nessa história porem um pouco fútil, talvez se Jerry tivesse aprofundado um pouco mais na vida de Leo, o livro tivesse mais vida. Não que seja algo batido ou chato de ler, Estrela tem o dom de iluminar a sua leitura, o desejo de saber o que vai acontecer com ela é forte o bastante para conseguirmos deixar Leo um pouco de lado.

Eu comprei o livro pela capa sim, porque estava na promoção e porque eu queria um livro novo e mais gostoso de ler, julguei que esse fosse e acertei em cheio na escolha. A escrita é bem simples, não há partes em que possamos nos perder, dá pra ser lido em menos de uma semana se você se envolver com a história. Eu recomendo muuito A Extraordinária Garota Chamada Estrela para quem gosta de livros mais tranquilos e está procurando uma leitura rápida.

“Ela era fugaz. Ela era hoje. Ela era amanhã. Ela era o aroma mais suave da flor de um cacto, a sombra fugida de uma coruja marrom. Nós não sabíamos o que fazer com ela.”

Fotografia

Azul cor do céu e paixão cor do mar

Postado por em maio 14, 2015

Oiiii galera. Eu resolvi fazer esse post para mostrar para vocês as fotos que eu tirei no Rio de Janeiro, eu já tinha ido em Cabo Frio mas nunca na cidade do RJ e fiquei completamente apaixonada. A gente chega a dizer que é tudo igual, minha mãe até comentou isso quando saímos do aeroporto e eu concordei, mas poxa, não é. Não é só a cultura que diferencia, são muitos detalhes mesmo que pequenos que fazem diferença e é muito divertido notar isso.

Primeiro eu tenho que dizer que fiquei com medo do metrô kkkkk, me lembrou muito o filme “Plataforma do Medo” porque o metrô de BH não é como o de lá né? Não é tão rápido, o trem não é tão bonito e não passa ‘em baixo da terra’. Embora tenhamos ido e voltado em pé a experiência foi legal, mas haja perna para um dia como esse. A praia fica bem longinho da estação e já estávamos em pé a muito tempo, chegando na praia não tínhamos levado nada para forrar a areia e acabamos ficando mais um tempão em pé só apreciando o mar até decidir forrar com a blusa de frio né, porque não dava pra continuar em pé e faltava muuuito tempo pro voo de volta.









O resto eu vou contar no vídeo que deve sair provavelmente semana que vem pra não perder toda a magia. As fotos são maioria do mar e pegam o céu o que explica um pouco o título, as fotos estão muito azuis, eu morro de amores pelo oceano (quando o avião sobrevoou ele para pousar foi espetacular) e sou cruzeirense hahah, então estou muito envolvida com o azul especialmente hoje