Wishlist

Meus 4 livros favoritos de terror (que ainda nem li!)

Postado por em novembro 13, 2015

Acompanhando, claro, o Bela Psicose, conheci a editora DarkSide Books, só pelo nome já dá pra ter uma noção legal dos livros que passam por essa editora. Como vocês já estão cansados de saber, meu tipo favorito de filme é terror e agora consequentemente meus tipos favoritos de livros serão também. Amo ler mas não conheço muito o mundo da leitura, me sentia presa aos livros Infanto-Juvenil por não gostar de muito de livros de romance e agora tenho outra alternativa maravilhosa para já começar a encher a estante e o coração também, porque ler é só amor ♥.

Com essa sexta-feira 13 eu disse no twitter que indicaria algum filme de terror que gosto muito, mas vendo os posts da DarkSide no twitter e amar fazer posts estilos wishlist (ainda vai ter a wish de Black Friday semana que vem hein?! kkkk) mais a canseirinha que estou nela depois de passar o dia todo editando, esse post veio na minha cabeça e corri aqui para escrever. O amor pela DarkSide começou com a resenha que a Aninha fez sobre “Onde Cantam os Pássaros”, o livro é de longe o primeiro que eu compraria da DarkSide, os outros títulos virão abaixo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Onde cantam os pássaros

A fazendeira Jake White leva uma vida simples numa ilha inglesa. Suas únicas companhias são rochedos, a chuva incessante, suas ovelhas e um cachorro, que atende pelo nome de Cão. Tendo escolhido a solidão por vontade própria, Jake precisa lidar com acontecimentos recentes que põem em dúvida o quanto ela realmente está sozinha – e o quanto estará segura. De tempos em tempos, uma de suas ovelhas aparece morta, o que pode ser muito bem obra das raposas que habitam a floresta próxima à sua fazenda. Ou de algo pior. Um menino perdido, um homem estranho, rumores sobre uma fera e fantasmas do seu próprio passado atormentam a vida de uma mulher que sonha com a redenção.
divisoria

Trilogia – O Jogo

É só um jogo. Isso é o que pensa Henrik “HP” Peterson, protagonista da Trilogia The Game, ao aceitar um convite anônimo, via celular, para participar de missões inusitadas pelas ruas de Estocolmo. Mas a cada tarefa cumprida, e devidamente compartilhada na rede, ele tem a sensação de que a brincadeira está ficando séria demais.
divisoria

SEXTA-FEIRA 13 [ARQUIVOS DE CRYSTAL LAKE]

Você conhece o homem atrás da máscara de hóquei. Há 35 anos, Jason Voorhees é sinônimo de terror. A lenda do assassino foi recontada inúmeras vezes em cinemas poeira, aparelhos de VHS ou em reprises nas madrugadas da TV. Ícone supremo dos slasher films (vá dizer isso pessoalmente para Leatherface, Freddy Kruegger ou Chucky!), Jason tem um currículo imbatível no número de vítimas: 146, desde a última contagem do portal Rotten Tomatoes. Aposto que você sabe tudo sobre ele. Será?
divisoria

Os Srs dos Dinossauros

“Os Senhores dos Dinossauros” se passa no Império da Nuevaropa, um continente claramente inspirado na Europa do século XIV. Cultura e costumes, religião, conflitos políticos, tecnologia e armamento são compatíveis com o último período da Idade Média. Mas neste mundo, construído pelos Oito Criadores, os gigantes répteis pré-históricos também fazem parte do arsenal de guerra. Tricerátopos, alossauros e tiranossauros marcham em batalhas épicas, enquanto pterodátilos voam rasantes, como fariam dragões em lendas medievais. “Os Senhores dos Dinossauros” é o primeiro volume da Trilogia de Victor Milán.
divisoria
Aceito todos de presentinho de natal porque a crise apertou bem bonito aqui e tô sem livros pra ler, de preferência o primeiro e o último porque são os que mais me chamam a atenção, o último tem dinossauros gente (♥ ♥ ♥). Na verdade tem mais livros só que esse post foi bem corrido pra não passar a sexta-feira 13 em branco, isso nunca pode acontecer num blog onde a blogueira é louca por terror né? hahah. Vocês já leram algum livro dessa editora? Ou de terror? Se sim, quais foram e o que mais gostaram nele? Talvez entre para a minha listinha também.

Resenhas

Resenha: A Herdeira – Kiera Cass

Postado por em junho 6, 2015

Olá!! Finalmente uma resenha! Estava morrendo de saudades de fazer alguma e essa aqui era pra ser de Extraordinário como eu prometi em outro post mas como o meu A herdeira chegou antes de eu terminar eu dei uma pausa para ler a continuidade de uma das minhas séries favoritas.

É impossível contar a história da Eadlyn sem falar um pouquinho de A seleção. Quem já leu bem, mas e quem não? Saibam que esse é o quarto livro do que já foi uma trilogia. A seleção, A elite e A escolha contaram a história de America, uma garota simples que não queria participar da seleção e muito menos se apaixonar pelo príncipe, se inscreveu apenas para agradar a mãe e ajudar a família em questões financeiras. Logo, já dá pra imaginar o que acontece né? E com a chegada de A herdeira com certeza dá pra imaginar o que acontece.

Vinte anos depois da última seleção e de Maxon e America se casarem, chegou a vez de outra. No início do reinado do casal com a dissolução das castas e o fim dos ataques rebeldes tudo parecia estar bem e até ficou por um tempo. Vários problemas sociais começaram a aparecer depois disso, atos violentos contra pessoas que antes pertenciam as castas inferiores estavam causando certas crises no país e a única solução encontrada pelo Rei era uma seleção com a futura rainha de Illéa.

Eadlyn é a primogênita de mais três filhos que os atuais reais tiveram, atrás dela vêm seu irmão gêmeo Ahren e são seguidos por Kaden e Osten, por isso ela é a Herdeira do trono. No palácio ainda continuam morando Marlee e Carter com seus dois filhos Kile e Josie e também Aspen e Lucy. O livro A Herdeira trata-se da seleção dela mas a princesa não quer ser usada como uma atração e a última coisa que deseja é se apaixonar. Ela promete ao pai tentar mas não garante que haja um casamento quando restar apenas um garoto. Eadlyn só deseja fazer o seu papel de mulher forte, determinada e capaz de comandar um país sozinha. Quando os garotos chegam ela se fecha e não permite que ninguém penetre a sua armadura, uma armadura com muitas falhas.

No início da Seleção nada sai como o planejado, só gera motivos para mais revoltas o que deixa Maxon completamente cansado então só cabe a Eadlyn diminuir um pouco o seu sentimento de poder maior e mergulhar completamente no evento. Por muito tempo nada passa de um teatro diante as câmeras mas “Eadlyn percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto imaginava”

Ead é complicada, nas primeiras páginas do livro é bem insuportável. Como acabamos a trilogia com aquele amor de America e Maxon – a America sendo super fofa e apaixonada – é um impacto bem grande dar de cara com a Eadlyn que é completamente o contrário. Não tanto porque sua mãe também não queria se apaixonar mas Ead é mimada, se acha superior a todos muito antes de assumir Illéa e durante várias partes do livro se espanta por apenas ela se achar assim.

Gosto de considerar que a trilogia realmente acabou em A Escolha e esse (e o próximo) são livros adicionais porque não dá para ler sem ter lido os anteriores. A escrita flui super bem como nos outros porem tem um ar mais pesado por Eadlyn ser tecnicamente uma garota má. America e Maxon também estão muito diferentes e o foco está completamente na princesa agora, o que chateia um pouco, não há (ou eu não vi) um pouquinho sequer daqueles personagens que conhecemos e os dois parecem zumbis nessa história. Sei que se passaram 20 anos mas poderiam estar tão acabados?

Também achei um exagero – embora ache fofo – da Kiera dar quatro filhos ao casal hahah, o meu preferido é Kaden mas ele e Osten não aparecem tanto no livro quanto eu gostaria. Josie, filha de Marlee e Carter é outra desnecessária nessa história, se eu fosse a Ead também não suportaria essa criança morando comigo.

No fim, eu acabei me identificando com a Eadlyn um pouco, se você conseguir vencer os primeiros capítulos e essa princesinha mimada pode até virar algo interessante. Em relação aos garotos eu sou como ela e acho que me ajudou muito a pensar em algumas coisas. O livro também tem vários momentos fofos quando ela se abre um pouco para os meninos que ela gosta mais e eu com certeza já estou em um time! Não é como na trilogia em que fica claro que o Maxon vai escolher a America, teremos que esperar o próximo livro e ver quem Ead escolhe, ou melhor, ver SE ela escolhe alguém.

Apesar de tudo, se você realmente gostou de A Seleção não vejo motivos para não ler A Herdeira, como disse, pode se tornar bem interessante. O livro é bem maior que o primeiro da trilogia e vem com um marcador lindo para você recortar. Foi a primeira coisa que eu fiz quando ele chegou e pode recortar também no formato de tiara como em algumas fotos vocês podem ver, é meio difícil então cuidado pra não estragarem essa coisinha linda que vem junto. Também achei bem fofa a tiara que acompanha cada capitulo apesar de simples.

Acho que para ser perfeito, a Kiera podia ter entrado mais na vida de alguns personagens como os pais da princesa e os irmãos. Ela mudar completamente o foco foi bem desanimador mas não há nada que estrague a história. Eu recomendo sim o livro mas apenas para quem gostou dos três livros anteriores.

Wishlist

{Atualização} Wishlist literária

Postado por em maio 7, 2015

Reparando na minha primeira wishlist literária eu percebi que estou demorando 6 meses a atualizá-la, 6 meses para ler alguns poucos livros? E olha que nem leio todos, da última atualização eram 7 livros e eu li 3. Na verdade, em 6 meses eu li exatamente 7 livros, os outros quatro não estavam na wishlist então assim já não fica tão ruim né? Mas eu gostaria ao menos de dobrar esse número, vontade de ler não falta, faltam os livros hahah.

Então, a wish de agora não tem nenhum livro dos que tinham na passada, não que eu tenha desistido deles mas tenho um interesse maior em alguns outros que conheci por agora e o Destrua esse diário é o que menos desperta algo em mim, eu o queria para desenhar e não destruir então vou acabar optando por um caderno mais bonitinho mesmo e próprio para isso. Aqui estão os livros que eu quero:


Sobre: Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky.

Editora: Seguinte
Compra:
Saraiva | Submarino | Americanas

 

 

 

 

 

Sobre: Calpúrnia Virginia Tate tem 11 anos em 1899, quando pergunta o porquê de os gafanhotos amarelos em seu quintal serem tão maiores do que os verdes… Com uma pequena ajuda de seu notoriamente mal-humorado avô, um ávido naturalista, ela descobre que os gafanhotos verdes são mais fáceis de ser vistos contra a grama amarela e, por isso, são mortos antes que possam ficar maiores.Por gostar de explorar a natureza ao seu redor, Callie acaba criando um relacionamento próximo com seu avô enquanto enfrenta os desafios de viver com seis irmãos e se depara com as dificuldades de ser uma garota na virada do século.

Editora: única editora
Compra: Saraiva | Submarino | Americanas

 

 

 

Sobre: Victoria é sempre impecável. Seus cabelos e unhas brilham, seu quarto não tem nada fora do lugar, sua rotina é precisa. Se há algo que ela pode considerar como um defeito em sua vida é Lawrence, que parece seu oposto: é preguiçoso, desorganizado, anda com a roupa desgrenhada e vive sonhando no mundo da música. Ela nem entende como eles vieram a se tornar amigos. Mas, exceto por isso, sua vida é perfeita na cidade de Belleville.Até que Lawrence desaparece. Ela começa a investigar, e percebe que ele não é o único a sumir na pequena cidade. Por trás de suas ruas tranquilas, há segredos sombrios e assustadores, e as pistas que Victoria encontra parecem apontar para um lugar em especial: o Lar Cavendish. As pessoas entram lá mas saem diferentes. Ou então não saem.

Editora: Gutenberg
Compra: Saraiva | Submarino | Americanas

 

 

 

Sobre: Nesta fábula moderna, com gosto das aventuras clássicas que encantam os jovens leitores há tantos anos, conhecemos a história de Jack Foster, um garoto de dez anos que, como qualquer um da sua idade, sonhava viver grandes aventuras. Ele morava em Londres mas estudava em um colégio interno, voltando para casa apenas nas férias, quando ficava completamente entediado. Mas, um certo dia, Jack atravessa uma porta mágica e, do outro lado, encontra uma cidade ao mesmo tempo muito parecida e muito diferente daquela que conhecia.

Editora: Seguinte
Compra: Saraiva | Submarino | Americanas

 

 

 

 

Sobre: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido – um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.

Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça.
Editora: Novo conceito
Compra: Saraiva | Submarino | Americanas
 

 

 

Sobre: Amy e Matthew não se conheciam realmente. Não eram amigos. Matthew sabia quem ela era, claro, mas ele também sabia quem eram várias outras pessoas que não eram seus amigos.

Amy tinha uma eterna fachada de felicidade estampada em seu rosto, mesmo tendo uma debilitante deficiência que restringe seus movimentos. Matthew nunca planejou contar a Amy o que pensava, mas depois que a diz para enxergar a realidade e parar de se enganar, ela percebe que é exatamente de alguém assim que precisa.
À medida que passam mais tempo juntos, Amy descobre que Matthew também tem seus problemas e segredos, e decide tentar ajudá-lo da mesma forma que ele a ajudou.
Editora: Galera Record
Compra: Saraiva | Submarino | Americanas
 

 

 

 

Sobre: Kelsey Hayes nunca imaginou que seus 18 anos lhe reservassem experiências tão loucas. Além de lutar contra macacos d’água imortais e se embrenhar pelas selvas indianas, ela se apaixonou por Ren, um príncipe indiano amaldiçoado que já viveu 300 anos. Agora que ameaças terríveis obrigam Kelsey a encarar uma nova busca – dessa vez com Kishan, o irmão bad boy de Ren –, a dupla improvável começa a questionar seu destino. A vida de Ren está por um fio, assim como a verdade no coração de Kelsey.
Editora: Arqueiro
Compra: Saraiva | Submarino | Americanas

 

 

 

 

A maioria desses eu vi lá no Bela Psicose, que inclusive é um dos blogs literários que eu mais gosto e acompanho. A evolução de Calpúrnia Tate, O misterioso Lar CavendishVoos e Sinos e Misteriosos Destinos são os primeiros da lista por me lembrarem Coraline e alguns outros filmes/desenhos assim e as resenhas da Aninha deram um super empurrão também. A mais pura verdade lembra um pouco o último livro que resenhei, o Reticências, pelo o fato de ele fugir em busca do que quer  e O resgate de tigre é a continuação de A maldição do tigre e podemos considerar ele realmente como o último dessa lista. O Cartas de amor aos mortos é mais pela capa, estou apaixonada há um bom tempo e também, claro, pelas coisas que já li sobre ele. Amy e Matthew, a mesma coisa.

Essa é uma wishlist mais desejada que a passada e eu espero realmente poder ler esses livros no máximo em seis meses, um que eu não faço muita questão e se eu tivesse que descartar, seria Amy e Matthew mesmo o último da lista sendo O resgate do tigre porque ele é uma continuação e eu quero chegar ao fim da aventura. O meu aniversário não está tão longe, faltam 2 meses e 4 dias hahahah, então aceito todos de presente ♥