Resenhas

Resenha: A seleção

Postado por em julho 3, 2014

Finalmente um dos meus livros da wishlist literária em mãos. Eu me apaixonei por essa capa há um bom tempo e pelo o que ando lendo por aí, a maioria das pessoas que se interessaram por “A seleção” o fizeram primeiro pela capa também. Quando comecei a ler, não daria nada para o livro e nem queria continuar.  Agora posso dizer que estou apaixonada por Maxon, America, por todos, menos por Aspen.

Aseleção A história já começa com um romance proibido, entre Aspen, um seis, e America, uma cinco. Eles vivem em Illéa, um país dividido em castas que vão da Um até a Oito, a Um pertence a realeza e a Oito, a casta mais baixa do país.

America, por pertencer a quinta classe é artista na área musical e ajuda sua família que não tem uma condição financeira muito boa. Para sair dessa situação, a única oportunidade que veem é A Seleção. America não concorda em se inscrever por não achar certo o jeito como a escolha ocorre e por não querer correr o risco de perder seu namorado casando com “um cara” que ela nem conheçe. Contando que não será escolhida e depois de muita insistência de sua mãe e de Aspen, ela preenche o formulário.


Trinta e cinco selecionadas em uma competição transmitida através de um reality show é como funciona A Seleção, e America está nela. Após conhecer Maxon de uma forma um pouco confusa e inesperada, deixa claro que não se imagina como princesa e pretende não ser escolhida, pedindo assim, apenas a amizade do príncipe prometendo o ajudar em sua escolha. Mas com o coração partido por Aspen e o sentimento que cresce entre ela e o príncipe, America se afunda em um mar de incertezas. “Depois disso sua vida nunca mais será a mesma“.

Como disse na introdução do post, não daria nada pelo livro mas agora é a minha coleção favorita. O livro começa com um romance bastante meloso e eu não gosto disso, tanto que comecei a ler e deixei parado por um bom tempo. Fora isso, o livro é maravilhoso, a escrita flui tão bem, tão simples,  no início cheguei a achar estranho. O fato de o castelo ser atacado por rebeldes, America nunca ter visto um celular em um país futuro, mostra, na minha opinião, que Kiera soube caracterizar bem a história. O romance dos dois me conquistou de uma forma sem igual porque não eram tão “agarrados” assim como ela era com o Aspen, até porque nem se conheciam né? A Seleção é um livro bem hipnotizante, vão acontecendo coisas uma atrás da outra e você não consegue parar de ler até que esteja tudo resolvido, é uma leitura gostosa que te faz viajar e se sentir muito bem, eu recomendo bastante o livro, vale a pena!

SAMSUNG CSC