All Posts By

Luanna Lima

Viagem

Sozinha no Canadá: Medos e expectativas

A pessoa some e quando ela volta, volta falando de quê? Isso mesmo, de viagens!!

Eu tô sumida pra caramba né?? Mas ultimamente tenho estado bastante sem tempo por causa da faculdade e só digo uma coisa: Quero meus 15 anos de volta! Enquanto quem ta lá quer chegar logo nessa fase, eu quero deitar em posição fetal e chorar pedindo que o semestre acabe logo. Mas eu não reclamo muito, felizmente tive a sorte de poder estar fazendo o tão famoso e esperado “curso dos sonhos” com uma grade muito legal e tenho esperança de que todo esforço terá valido a pena algum dia. Mesmo que não profissionalmente, mas com certeza vai acrescentar bastante nas experiências pessoais. Agora vamos deixar esse papo de lado e ir ao que interessa nesse post que é o assunto do título, os medos e expectativas de estar sozinha no Canadá.

Nós vamos viajar, yaaay!! Acho que quanto a agência eu nem preciso citar nomes né?! Está muito claro qual é que me ajudou e teve o que eu queria e precisava, o que era um pouquinho mais específico.

Vou começar dizendo que eu nem considero isso bem um intercâmbio, eu vou estudar apenas uma semana e o objetivo é mesmo só perder um pouco da vergonha de falar e aprender a pronúncia um pouco mais correta de algumas coisas, já que nesse pouco tempo eu não acredito que dê para eu aprender muito… Mas por quê você vai estudar só uma semana?? É estranho né?! Eu achei hahah. Mas é porque eu viajaria para Toronto com outros objetivos e ficaria apenas um fim de semana, porem, para aproveitar a passagem, o visto, a taxa internacional que tive de pagar, o deslocamento de sair daqui e ir até lá e coisas do tipo, minha mãe sugeriu que eu estudasse no mínimo uma semana.

Todos os lugares que eu olhei primeiro, só tinham intercâmbio a partir de 2 semanas e olha que eu procurei pra caramba. Na própria CI eu tive que olhar bastante e com muita atenção para achar algo que agradasse a mim e as minhas necessidades, acabei achando lá uma escola com classes iniciando toda segunda-feira e cursos com duração de uma semana. Eu podia ter feito o de duas semanas porque inicialmente estava preocupada com minhas faltas na faculdade, mas eu tinha uma informação errada quanto as faltas e não daria tempo de eu fazer um curso de duas semanas, também foi melhor eu escolher de uma só por causa das atividades avaliativas e provas, já que quando eu chegar estarei bem no inicinho do fim do semestre.

Quanto ao atendimento da CI e a escola, eu quero falar no post que será a resposta desse, onde falarei também se valeu a pena estudar lá por uma semana.

Medos

Vocês já viajaram sozinhos? Porque eu não. Pelo menos não de avião e não internacionalmente. Eu sou uma pessoa extremamente tímida e só quem é também entende que para eu perguntar algo nos aeroportos vai me custar uma vida, em outro idioma então? Boa sorte, Luanna! Hahah. Mas falando sério, o meu maior medo nessa viagem serão os aeroportos, eu quis muito um voo direto, no máximo com uma conexão nacional, mas os voos mais em conta e nas datas que eu precisava eram todos com conexões, duas na ida e três na volta. Passarei em 4 aeroportos para ir e em 5 para voltar, será uma grande experiência é claro, mas espero que não seja tão complicada assim e que eu não me perca. Nem minhas malas, por favor!! Se minhas malas sumirem e eu tiver que resolver tudo em inglês vai ser bem triste.

Outra coisa é também o medo de a família não gostar de mim, do mesmo modo que eu possa ser algo diferente do que eles esperam, eles podem ser algo diferente do que eu espero e bom… veremos (Aliás, enquanto eu escrevia esse post, mudaram minha host family).

Um medo um tanto “bobo” de uma coisa que eu vi em um vídeo é o medo dos ônibus, o modo como pagamos a passagem é completamente diferente daqui, você joga as moedinhas dentro de um lugar e a mágica da roleta acontece (?). Então acredito que será mais fácil e eficiente se o dinheiro tiver trocado antes de eu pegar o transporte público. Ainda quanto ao caso da timidez, outro medo é sair lá sozinha, minha irmã já fez intercâmbio e diz que no primeiro dia já combinou com alguns alunos de lá de saírem e conhecerem a cidade, espero que eu também consiga isso e não fique apenas enfurnada em casa naquele trajeto de casa para escola e da escola para casa.

Também tem o medo das coisas que vemos nos jornais, né? Assassinatos, roubos, racismo, xenofobia… Mas, embora não devesse existir- isso existe no mundo certo? E se eu pensar nisso, não vou nem ali na esquina. Conversei com alguns canadenses e eles me disseram que lá é um país tranquilo e que por eu ser brasileira, vou me dar super bem, que posso ir sem medos.

Expectativas

Tirar muitas fotos em primeiro lugar, para isso eu tenho que vencer o medo de sair sozinha, o que fica sendo a segunda expectativa. Conhecer outras culturas e me adaptar a elas também é uma. Espero melhorar bastante meu inglês mesmo sendo só uma semana, é o único idioma que eu vou falar em casa, caso eu saia e na escola… Alguma coisa tem que melhorar né?!

Expectativas eu não tenho muito o que falar porque é basicamente isso, espero crescer pessoalmente com a experiência que vou ter de passar por todos esses aeroportos. De ir para um país onde eu não conheço absolutamente nada nem ninguém, ter que me virar em outro idioma… Tudo isso acrescenta e eu espero ter bastante coisa boa para acrescentar, não só coisas ruins. A melhor parte disso tudo vai ser conhecer duas ídolas minhas, também espero que tudo dê certo nesse ponto e que seja o melhor dia da minha vida. Mas isso é assunto para outro post, né? Por hoje, eu fico por aqui. Amanhã estarei rumo a minha primeiro aventura sozinha e espero trazer muito para contar para vocês!

Uma perguntinha: Vocês acompanhariam mais por qual aplicativo? Instagram pelo Insta Stories ou Snapchat?? Não prometo gravar nada porque prometi quando fui pra Disney e não deu certo. Então um desses dois é mais fácil, qual vocês preferem? ^^ Independente da resposta, meu instagram é @luadeout e snapchat lunnaslima. 

Fotografia Projetos

Topo do mundo em 7 clicks

Hello. Primeiro, vamos abrir os braços e receber as férias com um abraço bem apertado e quentinho porque isso significa que um certo blog voltará a ativa, não prometo postar, nada mas se eu viajar, sei que ao menos produzir algum conteúdo vou conseguir. But anyway, vamos ao Mês a mês de julho.

Dessa vez eu decidi me inspirar na nossa queridíssima criadora do projeto, Nicolle, para o nome do post. Essas fotos são um pouquinho mais especias para mim e não queria por simplesmente “Mês a mês”.

Há um tempinho atrás o namorado da minha irmã veio para o Brasil, ele não conhecia nada aqui então virou mania passear para todos os lugares, hoje ele deve conhecer BH mais que eu inclusive. Num desses passeios eu fui fotografar o casal para o meu portfólio e depois eles nos levariam (eu e minha mãe que estava junto hahah) ao Topo do mundo, que na verdade é em Brumadinho hahah. Pelo o que pesquisei, Topo do mundo é o nome do restaurante que tem no local, o qual não posso dizer nada sobre porque o $$ não permitiu que desfrutássemos de uma bela refeição apreciando a vista que se tem lá de cima, o nome do mirante eu realmente não sei (que bela guia eu seria) e não faço ideia se leva o mesmo nome do restaurante. Embora a vista seja mesmo muito linda, o que me chamou a atenção vocês podem ver nas fotos; parapentes. Nunca tinha visto de pertinho e foi muuuuito legal ter essa experiência pela primeira vez, deu uma vontade absurda de tentar ver a vista de mais alto ainda mas o pouso tirou um pouquinho dessa vontade e acabei não indo, com certeza fica para a próxima né?! Então chega de blá blá blá e vou deixar aqui as sete fotos que tirei para o mês de julho:

188

189

191

194

202

203

Minhas duas fotos favoritas são as que tem mais parapentes, essa última foto é de uma lagoa enooorme que tem lá pertinho, dá pra ver tanto lá de cima quanto durante o caminho que fazemos para chegar lá, é realmente linda. Quanto a vista das montanhas, fiquem ligamos no meu insta: @luadeout, que talvez eu poste algumas fotos por lá!

Livros

Editoras Gente e Única, novos parceiros (e lançamentos) ♥

Hello guys!! Essa é uma das melhores novidades aqui do blog, finalmente minha primeira parceria com editora através de seleção. Isso indica que a categorias de livros e resenhas vai dar uma movimentadinha (assim espero hahah). O mais legal de isso tudo, é que minha editora favorita sempre foi a Única, vocês podem ver pela minha wishlist literária que grande parte vem de lá e agora somos parceiros

Para dar as boas vindas, eles enviaram um kit com um livro e alguns marcadores de página, to guardando esse da Alice como minha vida porque é a coisa mais linda e fofa, além de eu querer muito esse e todos os outros livros da Alice que a Única lançou. Ainda não li “O cérebro com foco e disciplina” mas confesso que preciso muito ler e logo mais trarei aqui para o blog o que fui capaz de aprender e tirar proveito com ele.

E para finalizar esse post bonitinho, a melhor maneira é indicando os lançamentos deles até agora. São vários mas eu escolhi meus preferidos, que desejo ler e que acho que vocês podem ter interesse também (se já não tiverem me passado para trás e lido!). Olhem só minhas escolhas:

De janeiro a maio

Horas decisivas:

O lema não oficial da Guarda Costeira martelava na cabeça de Bernie Webber depois de ter sido convocado para resgatar os tripulantes de um petroleiro que se rompera ao meio, numa das mais aterrorizantes tempestades de inverno da costa norte-americana. As chances de sobrevivência dele e dos três outros jovens que o acompanhariam na missão eram mínimas. Nessa mesma noite, um segundo petroleiro também se partira ao meio a poucos quilômetros do primeiro, e outra equipe de resgate estava em busca dos sobreviventes da outra embarcação. Aquele 18 de fevereiro de 1952 ficaria para sempre na memória de todos os envolvidos.

Alice e as armadilhas do outro lado do espelho:

Mais de dois anos se passaram desde que Alice seguiu um Mordedor com orelhas de coelho e entrou em um buraco, o que deu início a uma série de acontecimentos que mudaram a vida dela e a de todos que moram no País das Armadilhas. A Guarda Vermelha resolvera conceder trégua; Alice havia reinstaurado a paz entre humanos e Mordedores e, sob a liderança dela, os humanos tinham conseguido fundar a primeira comunidade real e verdadeiramente organizada desde a Insurreição — uma cidade chamada País das Maravilhas.
Entretanto, o aparente estado de paz é rompido depois de diversos ataques dos Mordedores e Alice se vê rejeitada pelas mesmas pessoas por cuja liberdade ela lutou. Agora precisa voltar ao País das Armadilhas para desvendar essa nova conspiração que ameaça o País das Maravilhas. E fazer isso significa ficar frente a frente com sua maior e mortal adversária — a Rainha Vermelha.

Minha vida dava uma série:

Se você não resiste a uma série e é uma daquelas pessoas que assistem a muitas ao mesmo tempo, fica indignado quando uma delas é cancelada, vive esperando por novos episódios e novas temporadas, então, aceite: você é um de nós, um viciado em séries.
E viciado em série passa por todo tipo de apuro: você não vê a hora de voltar para casa para assistir o próximo episódio porque não consegue parar de pensar: “AHH, O QUE VAI ACONTECER?”, ou quando você precisa conversar com alguém sobre o que aconteceu no final de temporada, mas seu amigo ainda não assistiu e você não quer dar spoiler ou, pior: quando você teve que desligar o computador pois já tinha virado a noite e chegou a hora de trabalhar (e a temporada não acabou!). Agora você tem como resolver – ou pelo menos aliviar – todas essas preocupações que são sintomas de um amante de séries.

Junho

Gênero: Felicidade/Sucesso/Autoajuda e inspiração/Carreira /Gestão, carreira e negócios
Autor: José Luiz Tejon
Número de Páginas: 192
Ano: 2016
Este livro fala de lutas. Lutas que nos servem de exemplo, que nos ensinam estratégias. Lutas que mostram que não é fácil correr atrás daquilo que queremos. Mas nunca devemos nos ajoelhar perante o destino porque essa é, nas palavras de José Luiz Tejon, “a essência da alma forjada na têmpera forte dos grandes guerreiros”.

Em Guerreiros não nascem prontos, Tejon leva ao leitor palavras inspiradoras, mostrando que o caminho para a realização não chega sem obstáculos. Tejon despertará o guerreiro em você, ajudando-o a fazer escolhas inteligentes, alinhadas com os valores da sua vida.

Se bobear, esse último é o livro que eu mais quero. Embora eu não goste de livros de autoajuda ele também traz a inspiração, e isso é algo que eu estou precisando muito nesse momento da minha vida para seguir os caminhos que acho corretos e melhores para mim ♥.

Se vocês pudessem ter qualquer um desses livros, qual seria?